Biografia
Biografia de Cristiano Sidoti

Nasce em 1976 em São Paulo, Capital. Aos 15 anos muda-se para o litoral paulista, fixa residência em Guarujá e a partir de 1996 começam as suas diversas experiências profissionais, inicialmente como marinheiro e estudante de arquitetura. Neste período realiza trabalhos artísticos voltados ao desenho e à fotografia, participa também de movimentos culturais em Olinda, Pernambuco. A partir de 1997 começa a pintar suas primeiras telas. Como estagiário no Instituto Lina Bo e Maria Pietro Bardi, no ano 2000, teve contato direto com a importante coleção de arte do seu acervo, experiência que influenciou sua formação. Conclui a graduação em Arquitetura e Urbanismo em 2001. Em 2003 assume a pintura como profissão e faz a sua primeira direção de arte no cinema em um curta-metragem intitulado “O Homem da Mata”, 16mm/18’’/2005, premiado filme do diretor Antonio Carrilho.  Em 2005 estreia em exposições como finalista do prêmio Mapa das Artes de São Paulo.
O jovem Sidoti se envolveu com a arte mergulhando no mundo da cenografia e seus efeitos especiais em projetos divulgadores da Cultura popular. O seu encontro com o artista pernambucano Antonio de Olinda provocou seu envolvimento com a pintura. Expressivo e audacioso, ele nos oferece uma visão personalíssima da vida urbana inspirada em São Paulo. (JACQUES ARDIES)
Em 2006 é selecionado para participar da Bienal Naif de Piracicaba e uma obra do artista é escolhida para ser reproduzida no tradicional calendário da Basf. No ano de 2008 trabalha como colaborador do artista Paulo Von Poser na pintura de arte para o teto do foyer e plateia do Teatro Guarany, em Santos – SP.

Nos anos de 2011 e 2012, sob direção de José Celso Martinez Corrêa, atuou no Teatro Oficina, em São Paulo, na área do vídeo e da música. Em 2014 realiza sua primeira grande exposição individual, na Pinacoteca Benedicto Calixto, em Santos.
Até o momento já participou de mais de vinte exposições coletivas e realizou duas exposições individuais. Dirigiu e roteirizou cinco vídeo-documentários e um filme em curta-metragem, Nau Insensata, 15’’/DCP/2014, projeto contemplado em 2013 por meio do Prêmio Estímulo de Curta-metragem do Estado de SP. As obras do pintor Sidoti têm despertado grande interesse pelas editoras de livros educacionais, principalmente na área da geografia e do estudo das cidades. Já foram licenciadas e publicadas dezenas de imagens de sua autoria em diversas editoras, tais como: Saraiva, Moderna, FTD, Brasil, IBEP, Palgrave Macmillan, entre outras.

Obras disponíveis

Sampa – 90×140
Madrugada – 40×60
Avenida Brasil – 80×170