Biografia
Biografia de Marcelo Schimaneski

Marcelo Schimaneski é um pintor brasileiro que reside em Ponta Grossa, Paraná, Brasil.  Tornei-me um artista devido um acidente de automóvel, pois a arte me ajudou a recuperar alguns movimentos de meus braços e foi uma grande terapia física e mental. SUA HISTORIA Trabalhando em uma empresa de ônibus, em 1988, quando no senac estava tendo um curso de desenho artístico, me escrevi para fazer o curso e conclui. Fui dispensado da empresa, desempregado trabalhei em uma malharia na serigrafia na cidade de Curitiba. Não entrando em acordo com minha patroa, retornei para Ponta Grossa. Novamente desempregado fiz algumas viagens com meu vizinho que trabalhava dando assistência técnica para máquinas de serraria nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina. E retornando das viagens no mês de outubro de 1989, fui contratado pela mesma empresa que estava viajando. Nos primeiros dois meses, ocorreu tudo bem tive um bom salário e estava gostando muito porque conhecia muitos lugares e fiz novas amizades. No terceiro mês de trabalho, no dia 12 de dezembro de 1989, minha vida inteira mudou. Certo momento da viagem sofremos um acidente, onde fui internado no hospital da Unicamp, foi quando acordei  não sabendo da gravidade e o que tinha acontecido, perguntei para uma enfermeira e ela respondeu que eu tinha sofrido uma lesão na coluna cervical e nas vértebras c5, c6 e c7, e estava paralisado do pescoço para baixo, recebi a notícia e não me desesperei, me mantive calmo, após um mês de internado impossibilitado de andar, totalmente dependente da minha mãe, retornei para minha casa, mas tinha uma re consulta marcada para dali um mês, retornei para o hospital, na re consulta o médico falou que estava tudo bem, que com o tempo eu retomaria os movimentos perdidos. Fui para uma pensão, pois não tinha como retornar para minha cidade, pois a ambulância já tinha retornado. Foi quando minha mãe encontrou um amigo que eu tinha conhecido naquela viagem, me levou para a casa de seu irmão, que era uma serraria por onde eu tinha passado e ele me acolheu e lá permaneci durante 6 meses, indo todos os dias  100km de ambulância seria 200km por dia. Sentindo-me um pouco melhor retornei para minha cidade onde comecei a fazer fisioterapia todos os dias, com o tempo fui recuperando os movimentos do braço, mais com os dedos paralisados, foi quando resolvi tentar desenhar novamente como um exercício, fazendo grafite, rostos que achava em revistas e jornais. Depois de um certo tempo resolvi tentar pintar em telas, pois fui estimulado por um amigo que era artista plástico, comecei em casa a pintar com tinta acrílica, pintei algumas telas e as pessoas gostavam dos meus trabalhos e até vendi umas telas e aí parei um certo tempo, no final do ano 2004, novamente esse mesmo amigo artista plástico me estimulou a pintar novamente, uma tia minha comprou os materiais necessários para pintar e o resultado vocês podem ver nesse histórico, pois estou conquistando com perseverança e humildade o meu espaço em minha cidade.

Obras disponíveis

Ágape da Marcela – 50×70