• Ivonaldo

FICHA TÉCNICAobras

Título / Title-

Ano / Year-

Autor / AuthorJacques Ardies

Formato / Size23 X 30 cm

Ivonaldo

Era uma vez um menino de origem modesta que sonhava ser pintor.

Mesmo sem ter noção do que implicava esta palavra, o sonho foi se transformando em obstinado desafio.
Ivonaldo nasceu em Caruaru, região árida do interior do Pernambuco e conviveu com os pais e seus onze irmãos até a idade de doze anos.

Este livro conta a história dos seus primeiros passos até o apogeu da consagração, procura esclarecer os motivos da sua timidez, da sua insegurança e também relata as vitórias conquistadas ao longo de uma vida intensa e tumultuada.

Das poucas cores, porém berrantes, do seu começo, ele experimenta o amarelo da região árida da caatinga. O artista viaja então para a Europa sendo influenciado pelas tonalidades pastéis do velho continente, e quando retorna ao Brasil expressa-se com tons mais quentes, para finalmente chegar à explosão de cores ao reencontrar o seu Pernambuco, de onde provavelmente nunca mais sairá.

Ivonaldo tem o privilégio de amalgamar os ingredientes condizentes para buscar a perfeição: talento, inteligência, sensibilidade e modéstia. Esta última virtude o levou a uma constante procura do “melhorar” criando novos desafios a cada etapa de sua carreira.

A evolução do artista silencia os que insistem em afirmar que um pintor naif somente é digno de interesse nos primeiros anos, alegando que posteriormente ele perde a sua espontaneidade e conseqüentemente a sua autenticidade. Na opinião preconceituosa de alguns críticos, a ARTE NAIF carrega uma conotação negativa e quando o artista naif alcança a notoriedade, invariavelmente eles se apressam em bombardeá-lo de neo-qualquer-ismo, argumentando que o tal artista transcendeu essa classificação. Como se o “rótulo” naif carregasse uma espécie de doença da qual o artista consegue livrar-se. Em qualquer expressão artística existe o medíocre, o amador, o oportunista, mas também a genialidade, o talento, a personalidade.

Há mais de 20 anos, venho acompanhando a carreira de Ivonaldo. Em muitas ocasiões, testemunhei transformações radicais de pessoas que, num primeiro encontro, comentavam sua rejeição à obra, modificando sua opinião a cada novo olhar, para chegar finalmente a uma conclusão diametralmente oposta, adquirindo quadros para suas coleções.

Chegou o momento de documentar e legitimar esta longa caminhada através da publicação deste livro que conta com a participação do professor e crítico de arte Jorge Anthonio e Silva, que escreveu um texto esclarecedor e íntegro expressando sua admiração pelo seu grande amigo.

A seleção das obras reproduzidas neste livro encontrou dificuldades pelo fato da maioria delas encontrar-se fora do Brasil. Dificuldades estas que foram superadas, no entanto, graças à boa vontade dos colecionadores.

O percurso de Ivonaldo mostra que sua irrequieta busca, impulsionou sua obra para uma progressiva e certeira melhoria, conquistando uma autoconfiança no seu trabalho, dando-lhe acesso a um domínio da técnica e uma fluidez pictórica indiscutíveis.

(Jacques Ardies)

 

x