ROSINA BECKER DO VALLE

Nasceu no Rio de Janeiro em 1914. Foi uma pacata dona de casa até 1955, quando começou a pintar por puro prazer. Sua primeira exposição individual data de 1963 e foi realizada na Galeria experimental do crítico Geraldo Edson de Andrade. Suas pinturas integram o acervo do Mam, o Mian e o Museu da Caixa Econômica, no Rio, o Masp de São Paulo, o Musée d’Art Naif de l’île de France, perto de Paris, o Musée Anatole Jakovski em Nice, o Musée de Arte Moderna de Hambourgo o Museu de Arte Moderna de Buenos Aires, e o Midan de Vicq além do Musée d’art Naïf de Condom na França. Em 1987, o crítico de arte Walmir Ayala escreveu: “Rosina Becker do Valle se coloca entre os maiores pintores naifs do Brasil em todos os tempos. Sua visão é de inocência, vibração e fidelidade às ambiências populares, acentuando uma crescente qualidade no manuseio da pintura, sem se desviar da pureza básica do enfoque. Desde cedo foi compreendida pela crítica, admitida em bienais, premiada e vista com respeito e, em nenhum momento, se duvidou da sua autenticidade e da riqueza visual de sua pintura.”

Faleceu no Rio de Janeiro, em 2002.